Atualizado em 19.07.2014

Atualizado em 19.07.2014

terça-feira, 22 de março de 2011

18 - COLESTEROL ALTO - SEROTONINA - DISBIOSE - TOXINAS - Intestino - POTÁSSIO - ANTIBIÓTICOS - FUNGOS doenças - bactérias passam para o sangue - Vc é o que vc. come

O funcionamento correto do nosso SISTEMA DIGESTIVO é MUITO importante. VEJA COMO O GFU ajuda a LIMPAR e EQUILIBRAR.







O médico americano Michael D. Gershon, da Universidade de Columbia NY, recentemente confirmou que o intestino tem seu próprio sistema nervoso autônomo, com uma rede de 100 milhões de neurônios, que por sua vez, liberam os neurotransmissores, substâncias químicas responsáveis pela comunicação entre as células nervosas.

Deste modo, 90% da serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem estar, é produzida pelos intestinos. Ele produz também 80% do potencial de imunidade do corpo humano, além de ser grande produtor do hormônio do crescimento.









 
Recebi de uma amiga. Ótima matéria !
Uma semana de antibiótico pode enfraquecer as defesas do corpo por até dois anos

JULIANA VINES DE SÃO PAULO
Tomar antibiótico por uma semana pode prejudicar as defesas do organismo por até dois anos, segundo estudo feito pelo Instituto Sueco para Controle de Doenças Infecciosas e publicado na revista "Microbiology".

Flora intestinal é o nome dado às bactérias que vivem na parede do intestino. Lá existem centenas de espécies de micro-organismos, protetores ou nocivos à saúde, que convivem em equilíbrio.

As bactérias "boas" têm funções metabólicas, como ajudar no funcionamento do intestino, na absorção de gordura e vitamina B12 e na produção de ácido fólico.

"A função mais importante é controlar bactérias desfavoráveis. Sem elas, nós viveríamos constantemente com infecções", diz Ricardo Barbuti, médico endocrinologista da Federação Brasileira de Gastroenterologia.

Segundo o especialista, há muito se sabe que os antibióticos têm efeito na flora intestinal. O que o estudo recém-publicado mostra é que essas alterações duram muito mais tempo do que se pensava.

"Além de causar um desequilíbrio passageiro, o remédio também seleciona bactérias resistentes. Agora sabemos que essa resistência pode durar mais tempo", explica André Zonetti de Arruda Leite, médico endocrinologista do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Editoria de Arte/Folhapress

 
CONSEQUÊNCIAS
Diarreias, disfunção intestinal e inflamações (colites) são as conseqüências mais comuns do desequilíbrio da flora intestinal. Tanto faz se o uso do antibiótico é feito de forma correta ou incorreta - por mais ou menos tempo do que o necessário.

"O medicamento deve ser usado só quando o benefício compensa o risco e não há outra  alternativa", diz Barbuti. Gripes, resfriados ou dores de cabeça não devem ser tratados com antibiótico.

Consumir antibióticos sem orientação médica, além de diminuir a eficiência desse tipo de remédio, pode deixar seu organismo ainda mais sensível a alguns tipos de bactérias.
 "Quando o consumo de antibióticos é constante, as bactérias aprendem a desenvolver mecanismos para inativar a ação dessas drogas e, com isso, a doença pode acabar se agravando", afirma a infectologista Rosana Richtmann, presidente da Sociedade Paulista de Infectologia (SPI).
http://www.minhavida.com.br/saude/
 
A Saúde depende do estado do Intestino. Por Dr Hiromi Shinya, que atualmente na cidade de Nova York é Professor Doutor da Faculdade de Medicina Albert Einstein e Diretor do Centro de Colonoscopia do Hospital Beth Israel.
  



Neste vídeo abaixo o foco é a Alimentação.
Carne - Leite e derivados

Comentários que estavam abaixo do vídeo: não seja um produto final da indústria de produção de alimentos em massa, seja radical com a sua saúde.

A gente anda comendo lixo que as grandes empresas nos vendem muito caro. E a industria farmacêutica fica lucrando com as doenças que "aparecem". Os médicos nos mandam tomar remédios e mais remédios, mas ninguém diz que é a "comida" q está nos matando.


No tópico alimentos tem um vídeo e um link maravilhoso, que nos ensina muito sobre uma alimentação correta, fala sobre as toxinas, digestão.Um livro falado !!!!





































 
- Churrascos feitos no carvão e alimentos defumados podem levar para dentro do nosso corpo uma substância chamada amina heterocíclica. 

- As aminas heterocíclicas entram no interior das células, onde se ligam ao DNA e provocam mutações cancerígenas. O mesmo vale para os alimentos.

- O sal misturado a uma substância chamada nitrosamina (produzida pela fermentação das carnes ao sol), se transforma numa toxina cancerígena.

- Certos aditivos químicos como nitritos e nitratos podem também trazer vários riscos para nossa saúde.  

-Alguns tipos de alimentos como picles, salsichas e alguns tipos de enlatados, podem transformar-se em nitrosaminas, substâncias com potente ação carcinogênica, responsáveis por altos índices de câncer de estômago.

- Hormônios que muitas vezes são utilizados para engordar animais artificialmente. Esses hormônios podem ser um fator importante no desenvolvimento do câncer de mama.

- Atenção especial também deve ser dada aos grãos e cereais (principalmente o amendoim). Se armazenados em locais inadequados e úmidos, esses alimentos podem ser contaminados pelo fungo aspergillus flavus, que produz a aflotoxina, uma substância cancerígena. Essa toxina está relacionada ao desenvolvimento de câncer de fígado.



FUNGEMIA é o nome dado à doença que consiste na presença de fungos no sangue. É mais frequentemente encontrada em pacientes com baixa imunidade.

FUNGOS Os fungos produzem uma das substâncias mais tóxicas conhecidas - as MICOTOXINAS. Os fungos são eliminados com o uso da Eletroterapia - GFU - Já as micotoxinas são desintoxicadas pelo fígado(são extremamente tóxicas). Um fígado funcionando COMO DEVE e menos sobrecarregado COM O USO DO  GFU cumpre suas funções normais. 

Alguns tipos de mofos são danosos a saúde humana, como é o caso do bolor de pão e de outros alimentos. Isto ocorre, pois eles estragam e apodrecem os alimentos. Ao comer um alimento (pão, fruta, legume, etc) é sempre importante verificar se o mesmo não se encontra embolorado. Em caso afirmativo, o certo é jogar o alimento no lixo. Outro mofo que é muito prejudicial é o mofo das paredes.

Fungos são seres dispersos no meio ambiente, em vegetais, ar atmosférico, solo e água e, embora sejam estimados em 250 mil espécies, menos de 150 foram descritos como patógenos aos seres humanos. 

Leveduras são fungos capazes de colonizar o homem e animais e, frente à perda do equilíbrio parasita-hospedeiro, podem causar diversos quadros infecciosos com formas clínicas localizadas ou disseminadas.

As portas de entrada no hospedeiro são as vias aéreas superiores ou quebra na barreira epidérmica após traumatismos com objetos perfuro-cortantes.

 Dentre as centenas de espécies descritas, leveduras do gênero Candida são os maiores agentes de infecção hospitalar e representam um desafio para a sobrevida de pacientes com doenças graves e aqueles em período pós-operatório. Hospitais norte-americanos com sistema de vigilância operante, notificaram Candida como 6° patógeno nosocomial e a 4ª causa mais comum de infecções de corrente sanguínea, adquiridas em hospitais.

GENERALIDADES SOBRE FUNGOS
Os fungos de interesse médico, agentes de micoses, são de dois tipos morfológicos: leveduras, que são unicelulares e bolores ou fungos filamentosos, que são multicelulares.

Existe um subgrupo dentro dos filamentosos, chamados fungos dimórficos, que se apresentam sob ambas as formas, dependendo principalmente da temperatura, mas sob influência também do teor de CO2 e condições nutricionais.

Agentes como AspergillusCandida,Cryptococcus e espécies de zigomicetos, considerados antigamente, como contaminantes de laboratório e, portanto, de pouca importância clínica, são agora conhecidos como causadores de enfermidades disseminadas, endocardites, infecções pulmonares, ceratites entre outras, em pacientes imunodeprimidos. Portanto, estes fungos devem ser considerados, além dos patógenos clássicos, como por ex.,Paracoccidiodes brasiliensis e Histoplasma capsulatum, como possíveis agentes de quadros infecciosos.

Assim como outros microrganismos, os fungos tem sua importância clínica, biológica e ambiental e, portanto, devem ser estudados para uma melhor compreensão do mundo microscópico e suas interações com o universo macroscópico.
Fonte:
1. Hoog, G.S, Guarro, J., Figueras, M.J. and Gene, J. Atlas of Clinical Fungi, 2a Ed., CBS, Utrecht, Holanda, 2000.
2. Kane, J., Summerbell, R., Sigler, L., Krajden, S. and Land, G. Laboratory handbook of Dermatophytes: a Clinical Guide and Laboratory Manual of Dermatophytes and Other Filamentous Fungi from kin, Hair and Nails, Star Publishing Co., Belmont, Ca, 1997.
3. Kurtzman, C.P. and Fell, J.W. (coord.) The Yeasts – A taxonomic study, Elsevier Science B.V., Amsterdam, Holanda, 1998.
4. Kwon-Chung, K.J. and Bennett, J. E. Medical Mycology , 1992.
5. Lacaz C.S., Porto, E., Martins, J.E.C., Heins-Vaccari, E.M. and Melo, N.T. Tratado de Micologia Médica, 9a Sarvier, São Paulo, 2002.
6. Lacaz, C. da S., Porto, E., Heins-Vaccari, E.M. and Melo, N.T. Guia Para Identificação de Fungos Actinomicetos e Algas de interesse médico, 8º ed., ed. Sarvier, São Paulo, 1998.

http://portalbiomedico.net/



Aminas Heterocíclicas Aromáticas em carnes e queijos defumados. Parte3. Veja também carnes grelhadas e aminas heterocíclicas parte 1 e 2. Profª. Luci Tojal e Seara.




Hormônio Local de produção Órgão-alvo Função
Gastrina
estômago
estômago
Estimula a produção de suco gástrico.
Secretina
intestino delgado
pâncreas
Estimula a liberação de bicarbonato.
Colecistocinina
intestino delgado
pâncreas e vesícula biliar
Estimula a liberação da bile pela vesícula biliar e a liberação de enzimas pancreáticas.
Enterogastrona
intestino delgado
estômago
Inibe o peristaltismo estomacal e a produção de gastrina.
 

UM POUCO SOBRE O POTÁSSIO
O Potássio é um elemento de origem mineral e encontra-se profusamente presente em praticamente todos os tipos de alimentos, sejam de origem animal ou vegetal, embora existam em maior quantidade nos alimentos de origem vegetal. O potássio tem uma elevada taxa de absorção, na ordem dos 90%, sendo esta realizada pelo através do intestino delgado. OLHA AÍ DE NOVO A IMPORTÂNCIA DO PERFEITO FUNCIONAMENTO DO INTESTINO DELGADO


Bomba de Sódio e Potássio

Função: bombear o sódio e o potássio na célula e também é responsável pela manutenção do potencial elétrico da membrana plasmática.

É um mecanismo de transporte ativo primário, pois necessita vencer um gradiente de concentração, com isso existe o gasto de ATP que é utilizado como fonte de energia.

O sódio é uma molécula higroscópica, ou seja uma molécula que arrasta água, com isso pode ocorrer a estumefação da célula, ela vai inchar podendo até romper a membrana, a bomba de sódio e potássio existe justamente para evitar esse rompimento da membrana.



A bomba de sódio e potássio é composta por duas subunidades, a alfa e a beta.
Na subunidade alfa a bomba tem três sítios de ligação do sódio, quando o sódio se liga nesses sítios de ligação, a subunidade beta sofre uma alteração conformacional, abrindo-se um sítio ativo de ligação de ATP, com isso o ATP se liga na subunidade beta e é hidrolisado gerando energia para a bomba enviar o sódio para o meio extracelular.

Depois de enviar o sódio para o meio extracelular, a subunidade alfa tem baixa afinidade pelos íons de sódio, já á subunidade beta aumenta sua afinidade pelos íons de potássio, com isso dois íons de potássio se ligam na subunidade beta, o fosfato que foi utilizado para gerar energia se desliga da subunidade beta, fazendo com que a bomba volte a sua formação original levando o potássio para o meio intracelular.

A bomba sempre envia três íons de sódio para o meio extracelular e traz dois íons de potássio para o meio intracelular, com esse mecanismo quando o sódio é mandado para fora da célula ele leva consigo a água, evitando assim a estumefação celular.

Legalmente é obrigatória essa declaração abaixo:

As informações, sugestões e idéias apresentadas neste documento são apenas para informação e não devem ser interpretadas como conselhos médicos, diagnóstico de doenças, ou para efeitos de prescrição. Os leitores devem consultar seu médico antes de iniciar qualquer programa de tratamento alternativo. As informações contidas neste documento não devem ser usadas para substituir os serviços ou as instruções de um médico ou profissional de saúde qualificado.
Este produto não é destinado a diagnosticar, tratar, curar ou prevenir qualquer doença, dor, ferimentos, deformidade ou condição física ou mental. Consulte sempre seu médico.